quarta-feira, 28 de março de 2018

O SARCÓFAGO QUE AFINAL NÃO ESTAVA VAZIO...

Leia-se a história verídica de um sarcófago supostamente vazio, transportado para a universidade em Sydney (Austrália), contendo uma múmia, que afinal ninguém suspeitara que lá estivesse.

                   

A múmia contém apenas 10% dos restos mortais de uma sacerdotisa, cujo nome está indicado no interior, na parede do sarcófago.

                       [imagem de TC com dedos dos pés da múmia]

Mesmo assim, apesar do estado de conservação da múmia não ser famoso, é interessante; abre a possibilidade de seu ADN ser estudado e comparado com outros ADN.