domingo, 12 de junho de 2016

Viver Bem, Prevenir Diabetes e Doença de Alzheimer



Comer Açúcares Pode Aumentar o Risco de Doença de Alzheimer*

por Shin Ohtake

(*) traduzido por Manuel Banet Baptista
Eating Carbs Can Increase Risk of Alzheimer’s Disease


Os investigadores têm tentado descobrir a causa da doença de Alzheimer e, embora os cientistas ainda não tenham sido capazes de determinar a causa exata desta doença... a informação recente tem  sugerido que dietas de baixa qualidade estão associadas à doença de Alzheimer.
Com efeito, há estudos que mostram um elo forte entre uma dieta de má qualidade... em especial, o sobre-consumo de açúcares «rápidos», que causam insensibilidade à insulina... e a doença de Alzheimer, de tal modo que alguns médicos e investigadores alcunharam esta doença como: Diabetes de Tipo 3. 
Vejamos como é que os açúcares têm impacto sobre o cérebro:
Como é que a Insulina Age sobre o Teu Cérebro
A insulina é a hormona libertada quando ingeres açúcares. Ela é responsável pela absorção celular do açúcar no corpo. Note-se que o açucar pode ser armazenado como glicogénio no teu fígado e músculos... e qualquer excesso de açúcar que não fique aí armazenado, irá ser convertido e acumulado em gordura. Por esta razão, a insulina é também referida como hormona de armazenamento de gorduras.
Isto é a razão pela qual se comeres demasiados açúcares, aumentas de peso. Simplesmente, não consegues armazenar todo o açúcar sob forma de glicogénio, então o restante transforma-se em gordura. A tua insulina pode dar conta de uma certa quantidade de açúcar, especialmente se ela vier de alimentos não-processados e naturais, como frutos e legumes. Aliás, podes comer vegetais durante todo o dia, que a tua insulina não terá problemas com isso.
No entanto, a tua insulina NÃO  está desenhada para dar conta da quantidade excessiva do açúcar presente em comida à base de alimentos contendo açúcar refinado e outras comidas processadas. O consumo excessivo do açúcar, com demasiada frequência, irá desencadear quase fatalmente o não-funcionamento normal da tua insulina. Ora, é neste ponto que começas a ter problemas sérios. Isto é conhecido como «insensibilidade à insulina». É a primeira etapa para te tornares diabético. Se continuares a comer da mesma maneira e a consumir um excesso de açúcar, a tua insulina acabará por parar totalmente de funcionar e terás adquirido resistência à insulina e diabetes. É assim que tu tornas um Diabético do Tipo 2.
Então que relação tem isso a ver com o teu cérebro?
Estudos bem recentes mostraram que a insulina tinha impacto no modo como funcionam os sinais dentro do teu cérebro. Quanto menos funcional estiver a tua insulina, menos ótimo será o trabalho dos teus sinais cerebrais. Suspeita-se que aqui exista um forte nexo causal entre a resistência à insulina e a demência.
Por que está a Diabetes Relacionada com Alzheimer
Estudos mostraram que uma pessoa com diabetes tem mais 65% de probabilidade de desenvolver Alzheimer. Os investigadores descobriram que a resistência á insulina causa uma aceleração da formação das placas, no cérebro, sendo esta acumulação de placas diretamente associada a Alzheimer. Além disso, há estudos que sugerem que o mau desempenho da função insulínica também está associado com degenerescência das células cerebrais. Os investigadores acreditam que, quando o teu corpo se torna resistente à insulina, as células resistentes ficam privadas da glucose que necessitam para sobreviver.
Prevenção da Diabetes e Alzheimer
Visto que existem provas suficientes ligando a resistência à insulina com o diabetes e com Alzheimer, as mudanças dietéticas que ajudam os diabéticos podem também servir para prevenir o desencadear de Alzheimer e outras doenças degenerativas dos tecidos cerebrais.  É evidente que a insulina tem um papel fundamental para a saúde do teu cérebro, pelo que para otimizar a função da insulina, deves manter uma baixa ingestão de açúcares.
Consegue-se melhor uma dieta com baixo teor de açúcares através da eliminação (ou limitação) de açúcares «rápidos», tais como o pão, as massas e os alimentos processados, tais como cereais, bolachas e bolinhos.  Em vez disso, ingere açúcares presentes nos alimentos não-processados, tais como legumes e frutos... Aliás, podes ingerir tantos legumes quanto quiseres.  Os frutos têm um teor de açúcar (frutose) mais elevado, mas é absolutamente seguro consumi-los em quantidades moderadas, pois têm fibras dietéticas que ajudam a diminuir a reação insulínica.
Recomendo que limites o consumo de açúcares «rápidos» e aumentes o consumo de legumes, frutos e alguns alimentos seguros com amido. Não é apenas o tipo de dieta mais saudável que tenho recomendado em geral, mas também a melhor maneira de queimar as gorduras e evitar permanentemente o sobrepeso... E, agora, sabemos que é uma ótima maneira de preservar a saúde do nosso cérebro, também!

Referências

  • http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2012/09/24/poor-diet-causes-alzheimers-disease.aspx
  • http://www.impactaging.com/papers/v6/n9/full/100690.html
  • http://www.alzheimers.net/2013-11-04/do-carbs-and-gluten-cause-alzheimers/
(retirado de:)   http://www.maxworkoutclub.com/articles/entry/eating-carbs-can-increase-risk-of-alzheimers-disease
--