domingo, 25 de junho de 2017

VENDO CORRER O RIO... (WATCHING THE RIVER FLOW, BOB DYLAN)

Tal como acontece com muitas obras geniais, esta também foi escrita muito depressa e depois da música ter sido composta. Leiam aqui o relato de como este monumento da música pop foi dado à luz.
Tem sido para mim um dos temas que mais gosto de visitar em Bob Dylan, pela especial adequação entre as complexidades escondidas da letra e a natureza pouco sofisticada da melodia e dos arranjos, embora estejam em perfeita sintonia com o espírito geral da canção. Vejam a letra da canção e a minha tradução...

                                 

WATCHING THE RIVER FLOW

What's the matter with me
I don't have much to say
Daylight sneakin' through the window
And I'm still in this all-night cafe
Walkin' to and fro beneath the moon
Out to where the trucks are rollin' slow
To sit down on this bank of sand
And watch the river flow
Wish I was back in the city
Instead of this old bank of sand
With the sun beating down over the chimney tops
And the one I love so close at hand
If I had wings and I could fly
I know where I would go
But right now I'll just sit here so contentedly
And watch the river flow
People disagreeing on all just about everything, yeah
Makes you stop and all wonder why
Why only yesterday I saw somebody on the street
Who just couldn't help but cry
Oh, this ol' river keeps on rollin', though
No matter what gets in the way and which way the wind does blow
And as long as it does I'll just sit here
And watch the river flow
People disagreeing everywhere you look
Makes you want to stop and read a book
Why only yesterday I saw somebody on the street
That was really shook
But this ol' river keeps on rollin', though
No matter what gets in the way and which way the wind does blow
And as long as it does I'll just sit here
And watch the river flow
Watch the river flow
Watchin' the river flow
Watchin' the river flow
But I'll sit down on this bank of sand
And watch the river flow

Songwriters: Bob Dylan / Dylan Bob
Watching the River Flow lyrics © Sony/ATV Music Publishing LLC

VENDO CORRER O RIO*

Que se passa comigo
Não tenho muito para contar,
Durante o dia, mirando pela janela
E neste café fora de horas
Por aqui e ali, sob a Lua
Até onde os camiões rolam devagar
Para me sentar neste banco de areia
E vendo correr o rio


Se estivesse de novo na cidade
Em vez deste banco de areia
Com o Sol a brilhar por cima das chaminés
E quem eu amo junto de mim
Se tivesse asas e pudesse voar
Eu sei para onde iria
Mas agora, fico sentado e contente,
Vendo correr o rio

As pessoas discutem por tudo e por nada
Faz-nos parar e pensar
Porquê, ontem, alguém na rua
Não se conteve e desatou a chorar
Mas o velho rio continua correndo assim
Sem ligar para onde o vento sopra
E enquanto assim for, eu aqui fico sentado
Vendo correr o rio

Vendo correr o rio
Vendo correr o rio
E eu aqui fico sentado
Vendo correr o rio


 [*Tradução de Manuel Banet]