terça-feira, 8 de janeiro de 2019

A DANÇA MACABRA - CAMILLE SAINT-SAENS


Camille Saint-Saens é um dos compositores franceses da segunda metade do século 19 mais conhecidos e cujas obras não deixaram nunca de ser executadas em concerto e disco. 
Esta Dança Macabra, tal como outras obras do género, tem um ritmo endiabrado e serve-se da célebre frase musical do «Dies Irae» gregoriano.
O Totentanz de Liszt , que já aqui publiquei, tem características muito diferentes, pese embora aspectos comuns do tema.
Achei interessante a interpretação da peça sinfónica de Saint-Saens com utilização de xilofones. Não sendo a orquestração indicada pelo autor, pode-se, no entanto, apreciar um efeito poderoso deste conjunto de xilofones, enfatizando os temas e dialogando com os «instrumentos-padrão» da orquestra.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários são bem vindos que vierem por bem