quinta-feira, 17 de maio de 2018

GAZA, PALESTINA: MASSACRES RODEADOS DE TANTA COBARDIA

                            ONU acusa Israel de manter população de Gaza “presa numa favela tóxica”

O que se está a passar em relação ao genocídio do povo palestiniano é possível graças à conivência activa do Presidente Trump, da enorme força do Lobby pró-Israel nos EUA e - igualmente - graças à enorme subserviência dos aliados (vassalos) europeus, com dois pesos, duas medidas, consoante os massacres sejam perpetrados por regimes que detestam, ou por pela clique sionista que eles (governos da UE) continuam a apoiar de todas as formas: diplomaticamente, militarmente, ideologicamente...
O público europeu está condicionado pela media subserviente aos grandes interesses e completamente controlada pela CIA  ou outras agências. O seu papel é miserável, mas os europeus, ainda assim, estando informados pela media alternativa, deveriam mostrar o seu repúdio: se não o fazem é porque têm uma mentalidade xenófoba, os palestinianos são semitas, maioritariamente muçulmanos; mesquinha, a opressão doutros não parece que os afecte na sua vidinha; têm grande cobardia, sobretudo, pois gostam de mostrar-se «defensores dos direitos humanos», mas apenas quando isso não envolve risco pessoal, de desagradar aos poderes.
Que se desenganem, aqueles que renunciam à dignidade e justiça, em nome de pseudo-justificações hipócritas... Eles apenas merecem o mesmo tratamento, que é dado aos inocentes, que morreram ou ficaram feridos pelas balas do exército sionista!
 Quanto aos outros, os que guardam um sentido de dignidade, que não se inibam em manifestar o seu repúdio, de todas as maneiras, onde quer que vivam, qualquer que seja a vossa religião, filosofia ou ideologia política!