terça-feira, 6 de março de 2018

[NO PAÍS DOS SONHOS] TOCCATA L'ARPEGGIATA, POR KAPSBERGER



Paul O'dette no alaúde

 Instantes de plenitude e humildade

Já todos os raios de Sol se vão extinguindo, além do horizonte coado de nuvens. O halo do astro de luz não se desfaz logo totalmente. 

No firmamento, mesmo por cima de nossas  cabeças, uns gansos grasnam, ao voarem para seu refúgio de Inverno. 

Tudo parece imaterial. A pouco e pouco, desce um manto azul profundo, mais espesso no Oriente. 

As estrelas começam a acender-se, a brilhar com maior intensidade, cada vez mais cintilantes. 

No silêncio, cortado pelos apelos das aves nocturnas, cada instante toma a dimensão de um espectáculo solene, à medida que os últimos reflexos de luz solar se extinguem por completo.