terça-feira, 17 de janeiro de 2017

CHELSEA MANNING - COMUTADA PARTE DA SUA PENA






Soube-se hoje que Chelsea Manning iria ser libertada em breve devido ao perdão parcial pelo ainda presidente Obama. 

Manning é o corajoso soldado que desvendou as práticas criminosas de guerra do exército USA no Iraque. Foi condenada a 35 anos de prisão. Durante o processo está provado ter sofrido tortura (o confinamento prolongado em isolamento é considerado tortura pela ONU) e posteriormente sujeita condições péssimas, na origem das suas duas tentativas de suicídio, na prisão.


               

Muito contribuíu a campanha internacional pedindo a sua imediata libertação, assim como Julius Assange ter prometido que - caso  Obama indultasse Manning - ele próprio se entregaria e aceitaria ser sujeito a processo nos EUA. 

A sua postura é nobre e  corajosa, pois implica a possibilidade dele ser condenado a longos anos de prisão (na prática, para a vida inteira). 
Os advogados de Assange vão apelar para o presidente Trump, para ele encerrar o caso contra o seu constituinte. 
Não esqueçamos que um recente inquérito nos EUA mostra que as informações de Wikileaks são consideradas como merecendo 87% de confiança contra 13% da CIA e outros serviços de segurança dos EUA.