quinta-feira, 9 de junho de 2016

Música do País das Manhãs Calmas

O país das manhãs calmas, assim se chamava a Coreia, nos tempos longínquos em que irradiava a cultura mais requintada no extremo oriente, sob a égide de monarcas ilustres. 

Foi na Coreia que se criaram as condições para uma expansão do budismo para o Japão.

Este espírito beneficiou do antiquíssimo humus do chamanismo, que subsistiu como prática mágica e como parte integrante do Taoismo também, uma corrente filosófica que se fundiu com o budismo, em particular com a corrente Mahayana, dando a corrente Chan ou Zen.  

A filosofia do extremo oriente é orientada para o domínio prático. Tem como objectivo levar o individúo a fazer as melhores escolhas possíveis na sua vida. Os ensinamentos dos grandes mestres explicitam esta escolha deliberada pelo concreto.